x

TIËSTO: 'EDM agora significa toda a música que você não deveria tocar'

00

Sem título 7

Esta semana Tiësto marcou presença no CES (Mostra Internacional de Eletrônicos de Consumo), em Las Vegas promovendo sua mais recente parceria com Audiofly, uma nova empresa de fone de ouvido que está olhando para assumir os pesos pesados da indústria. Enquanto em Vegas, Billboard teve a oportunidade de sentar-se com Tiësto e perguntar-lhe sobre suas expansões corporativas e sua marca pessoal.

Quando questionado sobre como ele escolhe quais as marcas como parceria, Tiësto explicou que é um processo muito íntimo e que ele tem um grande cuidado na hora de escolher as marcas para promover:

“Eu tenho que me sentir conectado com a marca, e eu tenho que apoiá-la. Eu tenho que ter orgulho de ser associado a ela. Eu também gosto de trabalhar com pessoas que são muito apaixonados pelo que fazem, porque eu sou apaixonado pelo que faço. Eu realmente não saio à procura de uma grande marca, como Budweiser ou alguma coisa parecida, marcas com grandes nomes no mercado, não é realmente sobre isso que quero. Eu gosto de trabalhar com coisas que eu mesmo uso, você sabe, diariamente. Headphones faz sentido.”

A entrevista passou a pedir-lhe mais sobre branding, mas a história real é quando Tiesto foi questionado sobre o próximo sub gênero popular. Como líder da indústria a mais de 10 anos, Tiësto viu a ascensão e queda de uma infinidade de diferentes estilos eletrônicos. Ao abordar a questão, Tiesto, declarou:

“É difícil de prever, e eu tento não me incomodar. O que você pode fazer? O que esses gêneros querem dizer? EDM costumava ser um termo geral para toda a música eletrônica, mas agora ele apenas significa toda a música que você não deveria tocar. Tornou-se o novo trance. Ficou popular, então agora estamos todos no Deep House. E logo vamos ter que ser superior a isso. Você não pode vencer. Eu gostaria que pudéssemos ficar apenas preso com EDM, honestamente, porque finalmente tivemos um termo que capturou tudo em uma grande família em um único termo, como jazz. Mas, não. Nós vamos ter que ser flexíveis.”

Você pode ler a entrevista completa na Billboard.

Tags

0 thoughts on “TIËSTO: 'EDM agora significa toda a música que você não deveria tocar'”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *